Você está aqui: Página Inicial / Notícias 2017 / Conanda tem nova gestão para 2017-2018

Conanda tem nova gestão para 2017-2018

Entre os desafios do Conselho para o biênio está a participação de crianças e adolescentes

Tomaram posse nesta quarta-feira (08), os novos membros do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente – Conanda.  A cerimônia marca o início da gestão 2017-2018 que, na oportunidade, realizou também o planejamento estratégico para o biênio. Foram definidos ainda a presidência e vice do colegiado, além da composição das comissões.

Durante a posse, a Presidente do Conanda e Secretária Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Cláudia Vidigal, destacou avanços como a redução da mortalidade infantil, mas ressaltou que há um longo caminho a ser percorrido, principalmente em relação aos adolescentes. “Esses são negligenciados, presos e mortos. A escola é pouco atrativa, atividades culturais escassas, drogas chegando a todos os municípios. Esse é o nosso campo de batalha. Precisamos ter argumentos e estratégias para a inclusão dessa rapaziada potente, viva, esperançosa, mas um pouco cansada de ter os seus gritos sem eco”, defendeu.

Para a presidente, o que se espera do Conanda é sempre o melhor e a Secretaria dos Direitos da Criança e do Adolescente - SNDCA se compromete com o que une todas as entidades com assento no Conselho, que é a promoção e defesa dos direitos das crianças e adolescentes no Brasil.

O vice-presidente, Marco Antônio Soares, representante da Central Única dos Trabalhadores – CUT enfatizou o desejo da sociedade civil em manter a unidade e o esforço prático para o encaminhamento das pautas do Conanda. Ele ressaltou ainda que, “para que não haja mais retrocessos, o trabalho do Conselho deve ser o de construir, junto com o governo, a política de promoção e proteção dos direitos da criança e do adolescente”.

O planejamento

O trabalho proposto para as comissões: de Mobilização e Formação (CMF), Políticas Públicas (CPP), Orçamento e Finanças (COF) e Direitos Humanos e Ação Parlamentar (CDHAP) foi o de definir as estratégias de atuação para o próximo biênio. Os novos membros do Conselho elaboraram propostas que foram debatidas na primeira plenária do colegiado. Entre  os temas, foram destaque:  a participação de crianças e adolescentes; formação de conselheiros tutelares e de direitos; a alocação de recursos do Fundo Nacional para a Criança e o Adolescente; e  a incidência do Conanda diante de pautas que tramitam atualmente no Congresso Nacional..

As reuniões do conselho acontecem mensalmente e a próxima estáagendada para os dias 8 e 9 de março, quando serão apresentadas as ações relacionadas as estratégias definidas no planejamento.

Veja a galeria de fotos do evento, o cronograma de assembleias do Conanda para 2017 e a nova composição do conselho.